Charge do Santiago, da Prancheta da Grafar:

Comentários