Eu nem queria escrever sobre a Zero Hora de novo, mas aí me deparo com isto e fico sem opção:

Se a crítica fosse ao governo, poderia até ser válida, dependendo de como fosse construída (embora eu não acredite muito que o Marco Aurélio consiga fazer uma crítica decente e ainda engraçada), mas desse jeito, tentando frustradamente ironizar a péssima colocação do estado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) tendo como alvo os alunos, ela é só agressiva e descabida.

A história do humor crítico no Brasil é riquíssima, cheia de exemplos de como ser engraçado e contribuir para o fortalecimento da democracia a partir da provocação, do escárnio. É lindo quando esse espírito existe, em qualquer governo, em qualquer jornal, e a crítica pode ser bem contundente. Mas tem que saber fazer. Não dá pra basear a piada em preconceito e humilhação, coisa que só faz quem não sabe fazer. Não é a primeira vez que digo e repito: o principal chargista da RBS não serve pro metiê.

8 Comentários

  1. Pois, se existisse controle social da mídia essa charge seria sumariamente censurada….

  2. Omar disse:

    Pois é. Eu não vi essa coisa, pois não leio a ZH faz tempo…

  3. Nilson Figueiredo Filho disse:

    Serve à zero. Perfeitamente. É o que é.

  4. Leo Boechat disse:

    E digo mais uma vez: além de tudo, DESENHA MAL.

  5. Não gosto das charges do Marco Aurélio. Fez ou outra dou risada. Mas dessa vez eu achei muito oportuna a charge. Sou professora, micro-empresária, dona de uma pequena escola de reforço escolar. Trabalho ‘tapando buracos’ que os professores do ensino fundamental e médio deixam em vários alunos, trabalho, muitas vezes, construindo a auto-estima de alunos chamados de burros por professoras de alfabetização. Burro é o governo. Burro são os professores que imputam um preconceito em cima de crianças muitas vezes indefesas. Trabalho também com aulas de inglês na minha escola, e vejo muitos alunos, principalmente os pré-adolescentes, com preguiça de estudar. Eles são super inteligentes, pegam o conteúdo em inglês com muita facilidade. Mas tem preguiça de pensar. Tornaram-se preguiçosos assim por causa dos professores ou é toda a sociedade que já quer tudo pronto, num clique?!? Acho que o Marco Aurélio representou bem todo o SISTEMA EDUCATIVO do estado do RS no burrico. E é uma das raras vezes que eu gostei de uma charge dele, eu geralmente concordo que ele é SEM GRAÇA nenhuma.

  6. Não gosto das charges do Marco Aurélio. Vez ou outra dou risada. Mas dessa vez eu achei muito oportuna a charge. Sou professora, micro-empresária, dona de uma pequena escola de reforço escolar. Trabalho ‘tapando buracos’ que os professores do ensino fundamental e médio deixam em vários alunos, trabalho, muitas vezes, construindo a auto-estima de alunos chamados de burros por professoras de alfabetização. Burro é o governo. Burro são os professores que imputam um preconceito em cima de crianças muitas vezes indefesas. Trabalho também com aulas de inglês na minha escola, e vejo muitos alunos, principalmente os pré-adolescentes, com preguiça de estudar. Eles são super inteligentes, pegam o conteúdo em inglês com muita facilidade. Mas tem preguiça de pensar. Tornaram-se preguiçosos assim por causa dos professores ou é toda a sociedade que já quer tudo pronto, num clique?!? Acho que o Marco Aurélio representou bem todo o SISTEMA EDUCATIVO do estado do RS no burrico. E é uma das raras vezes que eu gostei de uma charge dele, eu geralmente concordo que ele é SEM GRAÇA nenhuma.

  7. claudius lima disse:

    Pois é ótima a gozação do MA. A crítica é necessária e, quando engraçada, mais ainda. Esse negócio de corretamente político é xarope e idiota. Tá passando dos limites. Tem, sim, que desmoralizar com o obtuso, com o intelectualmente menor. A pena que me da é do burro (o bicho), que não merece ser comparado com a massa ignara de professores e alunos do nível médio do RS. E o MA ao gozar dessa gente, goza a malta que se aboletou no poder, o “ascendente” mecânico, o farofeiro, o quotista, aquele que não estudou, ou que estudou mal, porque não teve professor nem capacidade de absorver que lhe foi passado: o analfabeto funcional.

  8. Fui pesquisar mais sobre Marco Aurélio e encontrei este post! Gostaria de pedir para que a autora do blog dê uma olhadinha na nova charge do tal. Como sempre, ele não deve saber a hora de ficar quieto, diante um desastre tão grande como foi o de Santa Maria. Uma leitora da Zero Hora viu a charge, registrou com uma foto e agora está circulando no facebook, e muita gente está indignada!
    Cristina por favor, veja: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=561622043850722&set=pb.100000087940854.-2207520000.1359607255&type=3&theater

    Caso não queira abrir a foto direto, pode procurar pelo nome da leitora que é “Priscila Franzeck Barbosa” a foto está no albúm dela, e já tem quase 6.000 compartilhamentos!

    Grata!

Comentários