A poesia prevalece

Do Mudar o Imutável:

“Quem diz que o meu canto é impuro
por olhar além das fronteiras,
desconhece de alguma maneira
passado, presente e futuro.”

Essa letra de Pedro Munhoz parece resumir a proposta da VII Feira Nacional de Agricultura Familiar e Reforma Agrária que está acontecendo em Porto Alegre. Reforma Agrária ainda é, para muitos, coisa de baderneiro de boné vermelho. A agricultura familiar soa como retrocesso: dar terra para mais pessoas produzirem, sendo que só uma máquina pode fazer tudo. A lógica da monocultura é extremamente agressiva. Sem nem falar nos problemas ambientais, tem o problema da alimentação: a gente come diariamente e religiosamente, o veneno do agronegócio. A agricultura familiar não é uma volta ao passado, pelo contrário: é o futuro, como diz Munhoz.

Além de apresentar para a população porto-alegrense essa alternativa ao modelo da agricultura dominante, a Feira conta com diversas atrações musicais. Mas não tem o rebolation-tion: são músicos engajados com questões sociais, um pessoal que faz música inteligente.

Fui ao show d’O Teatro Mágico ontem. Convidei um pessoal para ir e faltou ingresso, infelizmente. Tava lotado. Perderam um show excelente. A banda, que diz fazer MPB (música para baixar), prega a disseminação cultural. A proposta é que, tudo aquilo que entendemos por “cultura”, como músicas, livros, filmes, deve ser de todos. Todos precisam ter acesso, sem ter que pagar os olhos da cara por isso. (Aliás, lembro que defendi essa ideia na minha redação do vestibular).

Foi interessante um momento do show, em que o vocalista da banda, Fernando Anitelli, falou sobre a participação deles em uma novela da Globo recentemente. Eles afirmaram não ter rabo preso com ninguém, apenas com o público. Disse que os canais de televisão são concessões públicas, ou seja, é tudo nosso, precisamos ocupá-los. Aí eu vibrei, né? Na sequência eles tocaram “Xanéu n°5″, uma música que critica justamente a televisão. Não assisti à novela, mas aposto que não foi essa a música que eles tocaram lá.

Eis que, para minha surpresa, em determinado momento do show, ele convida o Pedro Munhoz para subir ao palco. Da mesma forma que conheci O Teatro Mágico por acaso, nó Fórum Social Mundial desse ano, conheci o Pedro Munhoz naquele momento. Já tinha ouvido falar, mas confesso que nunca tinha escutado. O cara é realmente foda. Para quem não conhece, as letras e algumas músicas podem ser baixadas aqui.

Enquanto ainda estava no palco e animava o público com gritos de “Pátria Livre!” foi exibida uma faixa que dizia: “Música livre jabá. Pampa livre de eucalipto. Mulher livre de machismo”. Saí de lá mais feliz. Procurem conhecer o trabalho deles, vale a pena. Vamos nos libertar! E tentar, sempre, mudar o imutável.

A poesia prevalece

5 comentários sobre “A poesia prevalece

  1. Muito bons os últimos posts!!! Muito!!!
    Pela riqueza de informação, de imagens, de conteúdo.
    Sobre o Teatro Mágico, drogra, queria muito muito ter ido. Mas tava ligada no automático (como tu disse nuns posts atrás). Aiai. Sabe o que eu acho melhor nesse tipo de coisa? Parece que sempre dá uma injeção de ânimo na gente. Nas coisas que a gente acredita. Ou de continuar envolvido com as coisas que a gente gosta. Por mais difícil que seja. Eu queria ir pra ter essa injeção de ânimo…

    Curtir

    1. É bem isso mesmo, Nati. Vale a pena às vezes se meter nesses lugares pra dar uma esperança, pra gente não desanimar. Ver que a agricultura familiar está crescendo, que é boa, que a música livre ganha espaço… A gente fica mais confiante de que não é em vão que essas coisas acontecem.

      Li na Carta Capital ontem que o primeiro bebê a nascer num acampamento de sem-terra está estudando medicina em Cuba. A mãe dele morreu esmagada por um caminhão de uma empresa agrícola. Ela dizia que preferia morrer lutando do que de fome. Ela morreu, mas as coisas já melhoraram muito. Houve conquistas grandes. Dá uma esperança, pelo menos…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s