Otávio Frias Filho

Destaque especial merece a coluna do dono, publicada na última página do caderno especial Novíssima. Otavinho pretende falar das transformações do jornalismo, mudanças de fases com o surgimento de novas mídias, aquela história de fim do jornal impresso, do jornalismo clássico e blá blá blá. A do momento é a internet, que assusta, causa pessimismo, segundo ele. Aí ele diz que democratiza. Mas cuidado, “os blogs e o jornalismo cidadão parecem oportunidades promissoras, mas quase sempre seu alcance é limitado, seja em termos de recursos ou abrangência, seja porque expressam visões demasiado particulares ou engajadas”.

Quer dizer, é mais democrático, e o discurso é muito bacana, mas desde que o poder continua nas mesmas mãos, e estamos entendidos. Toda a promessa de maior enfoque na rede, de dobrar a utilização de ferramentas como vídeos, podcasts e afins, vai por água abaixo quando o chefão deixa claro que a mudança na forma não afeta o conteúdo. Nada mais natural para o jornal que mais vende e mais tem acessos em seu portal (segundo a própria Folha) no país. Quem é grande não quer diminuir. Quem tem poder quer continuar a tê-lo. E assim será, parece.

Otávio Frias Filho

Um comentário sobre “Otávio Frias Filho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s