Como previsto, grande imprensa atribui intenções eleitoreiras a reajuste de Lula

Parece conspiração, mas o Twitter prova que a previsão de fato existiu. Não foi minha, mas li em algum momento e, ao não lembrar que a havia feito, falei simplesmente: “Alguém comentou hoje que as manchetes dos jornais de amanhã seriam ‘Lula cede à pressão em ano eleitoral’. Se não tivesse Copa, seria bem possível”.

Não teve Copa do Mundo que segurasse a Zero Hora. A manchete de hoje foi: “De olho nas urnas, Lula contraria ministros e dá 7,7% a aposentados”. Manchete da Folha: “Lula cede a apelo eleitoral e dá 7,7% para aposentado”. Manchete do Estadão: “Sob pressão eleitoral, Lula dá 7,72% para aposentados”. Se Lula tivesse vetado o reajuste, seria algo como “Lula nega aumento a aposentados”, acompanhada de uma crítica dura, em qualquer um dos jornais. Ou seja, não há alternativa positiva nessa história.

A Federação dos Aposentados e Pensionistas do Rio Grande do Sul (Fetapergs) comemora o aumento, mas a Zero Hora sequer dá essa informação sem um adendo que a diminua, ressaltando que a diferença no salário é pequena. Aliás, esse foi o tema da matéria sobre o assunto no jornal de hoje. O enfoque foi a diferença no salário em reais, coisa que não vi em nenhuma matéria sobre o reajuste dos professores ou dos brigadianos concedido pelo governo Yeda Crusius. Isso que o reajuste de Lula foi o que os aposentados reivindicaram, ao contrário do que deu Yeda.

Como previsto, grande imprensa atribui intenções eleitoreiras a reajuste de Lula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s