Na largada, Dilma enfatiza questão social

É simbólica a escolha de Dilma por Porto Alegre para dar os primeiros passos da campanha. Pode ter muito a dizer. Talvez seja um reconhecimento pelo estado em que construiu sua trajetória política. Uma busca por votos na região em que ainda aparece com menos intenções nas pesquisas. Uma resposta ao PMDB por não apoiá-la por aqui, mostrando que seu palanque é o de Tarso, o que disse abertamente hoje. A demonstração de que a conquista do governo do Rio Grande do Sul é muito importante para o PT. Talvez um desses itens, talvez todos. Ou ainda mais coisa, vai saber. Mas dá o que falar.

Mais significativo ainda foi o conteúdo do discurso da largada da campanha. Significativo não para o estado, mas para a eleição de Dilma presidente, como um primeiro discurso a orientar os rumos dos próximos três meses. Ela deixou claro: “vou tratar da questão social, porque é o que me diferencia do meu adversário”.

E detalhe, isso foi na Assembleia, onde foi receber a homenagem do Parlamento por sua trajetória, a Medalha do Mérito Farroupilha. O público lá era restrito: políticos e imprensa, muito pouca gente mais. Se nesse cenário ela aborda principalmente questões sociais, mais agradáveis aos ouvidos do povo, parece ser porque realmente está interessada em privilegiar essa abordagem, em focar a campanha e seu futuro governo nisso. Tomara.

Ao mesmo tempo, fica a indagação: se é isso que a diferencia de seu adversário, quer dizer que o resto é igual? Talvez seja modo de falar, um preciosismo meu. Mas é bom cuidar.

—————

Outro aspecto positivo do início da campanha do PT, nítido no ato realizado hoje na Esquina Democrática – a Arrancada da Vitória -, é a presença de diversos partidos na coligação de Tarso Genro, além de alguns apoios importantes, como bem apontou Marco Weissheimer. O PDT está com Fogaça, mas hoje o ex-governador Alceu Collares declarou formalmente seu voto no petista. Subiu junto no palanque, abraçou o candidato e integrou-se a PT, PCdoB, PSB e demais integrantes da Unidade Popular. Estou até agora procurando o isolamento que a Zero Hora atribuiu ao PT gaúcho.

—————

E os adversários de Dilma e Tarso também deram suas largadas. Só não digo que agora vai começar a pegar fogo porque seria piada. Mas será que vai incendiar? Qual vai ser o nível da sujeira? A campanha já seria pesada por si só, e a presença da internet e principalmente das mídias sociais entra como uma incógnita no processo: de fato democratiza, amplia o acesso a informação? Em que medida prejudica (e temos Serra e a briga pública com o DEM como exemplo)? Até que ponto amplia a baixaria? Os trolls já estão aí para não me deixar mentir, não me fazer achar que minha dúvida é loucura.

Na largada, Dilma enfatiza questão social

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s