O Ibope e as eleições no RS

Lembro de ver outdoors do Correio do Povo vangloriando-se de não mentir para o leitor. O que não lembro é se foi logo depois das eleições de 1998 ou de 2002. Em ambos os casos, seria possível capitalizar os “erros” grosseiros do instituto de pesquisas Ibope, mancheteado pela Zero Hora.

Em 2002, o Ibope mostrou Rigotto (PMDB) 15% à frente de Tarso (PT). O peemedebista ganhou por 5 pontos.

Em 1998, Britto (PMDB) era mostrado 10 pontos à frente de Olívio (PT). Quem venceu as eleições foi o petista.

É por essas e outras que ver divulgada no RBS Notícias, no fim da tarde de ontem (10) uma pesquisa do Ibope que mostra Tarso 10 pontos à frente de Fogaça, com 39% a 29% (a atual governadora tucana com surpreendentes e assustadores 15% – qualquer coisa menos Yeda de novo!) é bastante empolgante.

No segundo turno, a pesquisa aponto Tarso com 48% contra 39% de Fogaça. Se for contra Yeda, goleada: 59% a 24% para Tarso. E no caso de dar Yeda contra Fogaça, o candidato do PMDB fica com 58% e a tucana com 22%.

O Ibope e as eleições no RS

Um comentário sobre “O Ibope e as eleições no RS

  1. Cleberson Silva disse:

    É estranho imaginar um eleitor da Yeda votar no Tarso no 2o turno em vez de no Fogaça (claro que deve ocorrer, mas é muito esquisito), porém pela pesquisa do IBOPE os votos da Yeda são divididos entre Tarso e Fogaça quase que igualitariamente no 2o turno.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s