Por que meu voto vai para Dilma

Estou aqui com o programa de governo preliminar de Dilma Rousseff aberto na minha frente. Poderia, para justificar meu voto, elencar cada ponto, ou alguns dos mais importantes. Não vou fazê-lo. Porque os pontos específicos do programa são reflexo de uma posição política, que é o que a difere de seu principal adversário.

Dilma representa a continuidade do governo Lula. Isso já sabemos, mas é importante repetir, porque não é qualquer coisa. Significa que a tendência é de continuar um governo que inverteu a lógica da política brasileira. Ainda que a mudança não tenha sido tão radical quanto muitos esperavam, ela aconteceu, e foi profunda. Porque foi uma mudança de perspectiva, que aconteceu na raiz, na forma de ver a política e o Brasil, e se espraiou para o resto das ações de governo. A mudança que faz com que a prioridade deixe de ser o capital, o mercado, os números, e passe a ser as pessoas. É isso que se quer demonstrar quando se diz que o governo Lula é voltado para o social. Significa que ele enxerga as pessoas, não os números.

E Dilma é parte disso. Ela esteve presente em todo o governo Lula, em grande parte como chefe da Casa Civil, gestora, mulher forte. Uma cabeça pensante e articuladora, que não surge do nada para tocar um projeto que recém conheceu. Ela montou esse projeto junto com Lula. É dela também. E ela sabe que é possível acabar com a miséria até 2016. Não só sabe como aponta como um objetivo. Podia ter objetivo mais bonito?

A retomada do desenvolvimento, resultado da política do governo Lula, aparece nos números do crescimento do Brasil. Mostra que é um país forte, que resistiu à crise como poucos e saiu dela rapidamente, retomando um rumo que os grandes, os poderosos do Norte não estão mais encontrando. Mas o desenvolvimento é importante porque ele leva mais qualidade de vida à população. Porque é acompanhado de políticas de redistribuição de renda, de habitação, crédito, emprego, investimento em infraestrutura, saúde, educação, energia elétrica (o Luz Para Todos é sensacional, pelo salto de vida que propicia). São números, mas representam realidades: seriam 21,7 milhões de brasileiros a mais em situação de pobreza se não fossem os programas de transferência de renda, segundo pesquisa do Instituto Nacional de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A sacada do governo Lula foi perceber que o desenvolvimento não se daria de forma natural, esperando que o mercado o promovesse através de seus mecanismos. O desenvolvimento deveria ser – e foi – impulsionado pelo governo. E por isso é importante o papel do Estado na sociedade. Papel que Dilma demonstra intenção de fortalecer.

Um dos resultados mais significativos do governo Lula está em sua política externa. O contato com países emergentes, as relações com africanos, asiáticos e latino-americanos, especialmente, faz parte dessa lógica de fortalecer políticas que rompam com a divisão entre fortes e fracos. A ideia não é romper com os Estados Unidos e fazer de tudo para que os países do Norte quebrem. A ideia é que não haja essa diferença abrupta entre países ricos e pobres, para que suas populações não sintam os reflexos dessa divisão. A intenção final é melhorar a vida do povo. É fortalecer quem antes não tinha voz para que todos possam tê-la. E isso seria impossível se a subserviência continuasse. Se hoje o Brasil é um dos principais emergentes e tem poder para influenciar na geopolítica global, é porque a lógica de governo do PT passa por essa premissa.

Voto em Dilma porque é de esquerda, sua posição política responde a essa lógica que inverte as prioridades do governo, voltando os olhos de fato para a população do país. Mas voto também por sua capacidade técnica. Dilma é, por mais que a oposição tente desconstruir essa imagem, uma excelente gestora, que sabe muito bem o que faz. Acompanhar uma entrevista de Dilma pode não ser o programa mais divertido do mundo, porque ela é séria e não exatamente simpática, mas é uma aula de conhecimento de Brasil. O domínio que a candidata tem do seu trabalho impressiona a qualquer um.

Além disso, nunca foi encontrada uma falha de caráter de Dilma. Tentaram denegri-la, em função de sua atuação durante a ditadura. Mas é justamente essa resistência que faz dela uma mulher ainda mais forte e respeitável. Terei orgulho de dizer que a presidente do meu país foi presa, torturada, humilhada porque lutava contra a prisão política, a tortura, a humilhação. Porque lutava pelos seus direitos, pelos nossos direitos. Pelos direitos de cada um dos brasileiros que abrem a boca para ofendê-la. Se eles podem fazer isso enquanto oposição é porque o Brasil hoje é um país livre, que conquistou sua liberdade pela luta dos que não se entregaram, das dilmas que não se renderam, que mentiram. Se a crise do PT quatro anos atrás era ética, Dilma supera esse momento. Ela nunca pôde ser apontada por nenhuma atitude ilegal ou antiética.

————

Foto de Roberto Stuckert Filho.

Por que meu voto vai para Dilma

2 comentários sobre “Por que meu voto vai para Dilma

  1. Dilma não representa somente a continuidade do governo Lula. Significa a continuidade do governo de Sarney, de Collor, da oligarquia silenciosa que carcome a substância do país, festejada sob o signo das mudanças aparentes – como é o pão e circo, as esmolas jogadas a um povo saltitante, os cargos públicos distribuídos, a intelectualidade tosca a combalida, composta de uma chusma de jornalistas gordos e bem alimentados. Dentre todos os candidatos e políticos, Dilma é aquela por quem nutro mais sincero desprezo. A herança lulista é a destruição de qualquer resquício da política e isso, pela primeira vez na história desse país, de forma clara: as alianças pelo poder, a distribuição de cargos, o domínio das massas pobres que continuarão pobres mas gordas, construção de estádios e grandes eventos, copas do mundo e etc. Eu não voto em ninguém.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s