E agora, José (Serra)?

Um leitor do Conversa Afiada, do Paulo Henrique Amorim, reescreveu o consagrado “E agora, José?”, de Carlos Drummond de Andrade. Aceitar a ousadia de mudar um poema desses é possível se tivermos humor. Até porque ficou ótimo. Recomendo a leitura até o final. O autor da paródia se chama Adilson Filho.

E agora, José?! (ou Canção do dia “pra sempre”)

E agora, José?
A festa acabou,
a Dilma ganhou
o Índio sumiu,
a Globo mudou..
e agora, José?
e agora, você?

você que é sem graça,
que zomba da massa,
você que fez plágio
que amou o pedágio
e agora, José?

Está sem “migué”
está sem discurso,
está sem caminho..
não pode beber,
não pode fumar,
cuspir não se pode,
nem mesmo blogar?

a noite esfriou,
o farol apagou
o voto não veio,
o pobre não veio,
o rico não veio..
não veio a utopia
não veio o João
tão pouco a Maria

e tudo acabou
o Diogo fugiu
o Bornhausen mofou,
e agora, José

E agora, José ?
Sua outra palavra,
seu instante de Lula:
careca de barba!
sua gula e jejum,
sua favela dourada
sua “São-Paulo de ouro”
seu telhado de vidro,
sua incoerência,
seu ódio – e agora ?

com a chave na mão
quer abrir qualquer porta,
não existe porta;
o navio afundou
quer morrer no mar,
mas o mar secou;
quer ir para Minas,
Minas não há mais.
nem Rio, Bahia, Sergipe, Goiás..
José, e agora ?

Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse
a valsa da despedida
e a Miriam tirasse…
se você dormisse,
se você cansasse,
como o leitor do Noblat
se você “morresse”
Mas você não morre,
você é vaso “duro”, José !

E sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem megalomania
Sem Folha, O Globo, Estadão, o Dia..
sem Cantanhede
para se encostar,
sem o cheiro da massa
pra você respirar..

e sem cavalo grego
que fuja a galope,
sem o Ali Babá
pra lhe arranjar algum golpe,
você marcha, José !
José, pra onde?
pra sempre?

E agora, José?
Se quando a festa acabou, o povo falou
que sem você, podia muito mais..
Então, nesse caso: Até nunca mais, José!

E agora, José (Serra)?

4 comentários sobre “E agora, José (Serra)?

  1. eraldolira disse:

    acho,legal esta historia do jose, melhor se vc descobrir, VERAO DE 68,do Paulo DIniz ,em seu novo cd,esta cancao,causa,afinal o poema de Carlos Drumond e a musicalidade do Paulo Diniz,ficam sempre bacana, e esta versao do poema,por mais q partidarize e um estimulo,ah milhares de curiosos,praticarem a leitura,critica.

    Curtir

  2. Larissa Alves disse:

    Sugiro apenas o seguinte:

    Pesquisem no google:
    Escândalos de José Serra
    Escandalos do Governo PT
    Escandalos de Dilma Roussef
    Escandalos de Marina Silva

    E decidam por si.
    Está na hora de pararmos de colocar a culpa no pai, na mãe, no marido, no chefe, no vizinho, no governo.
    Sou + 1

    Curtir

  3. Luiz Inácio de Lima Neto disse:

    Cada um vê as coiss de um jeito. Achei uma baita sacanagem a paródia do poema do Drumond. Tanto sacaneou a ele como ao cantor Paulo Diniz que musicou o poema com maestria. Mas, já que é assim e os pseudo-intelectuais gostaram, vejam que paródia legal eu conhecí nos anos 70 sobre a música “a banda”:
    Estava puto da vida, o meu amor me chamou, prá ver a bunda passar, peidando a todo vapor; a minha pica sofrida logo sentiu o fedor, ao ver a bunda passar, peidando a todo vapor; o velho brocha se esqueceu do cansaço e pensou, que ainda era moço prá cair na punheta e gozou, a puta feia debruçou na janela, pensando que a bunda peidava prá ela; a merda mole se espalhou na avenida e fedeu, a minha pica que vivia encolhida cresceu, e a meninada toda se assanhou ao ver a bunda passar peidando a todo vapor; mas para meu desencanto o que era bom se acabou, tudo tomou seu lugar depois que a bunda passou; e cada cú no seu canto e em cada cú uma dor, depois que a bunda passou peidando a todo vapor.
    Desculpe meu caro blogueiro, mas se é para esculachar, vamos esculachar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s