Desperdício de água e dinheiro público em São Paulo

Naquele domingo, último dia do #blogprog, valia uma confraternização entre os blogueiros progressistas. Um boteco sujo para donos de blogs sujos foi o cenário, ali perto mesmo do Sindicato dos Engenheiros, em São Paulo. Tudo muito lindo e com cheiro de peixe, já que a rua do lado tinha tido feira no dia. Mas tranquilo, a gente aguenta, o importante é a companhia.

Aguenta enquanto não tiver que tomar banho de água fedendo a peixe, claro. Quando os respingos começaram a se aproximar, foi fácil enxergar o caminhão da prefeitura andando devagar na nossa direção. Na frente, um funcionário (que seria só um pobre coitado que deve ganhar mal pacas pra fazer esse trabalho ingrato se não tivesse ficado rindo da nossa cara) segurava uma mangueira grande de onde jorrava um jato muito forte de água. Era assim que eles limpavam a rua.

Independente do incômodo de boa parte da mesa ter que se levantar pra não levar um banho fedido, fica a observação da técnica de limpeza adotada. Como querer que o cidadão economize água nas suas casas se ele vai pra rua e vê a prefeitura desperdiçando? Não é só dinheiro (público, é bom que se diga) que vai fora. É uma afronta ao meio ambiente, a todas as campanhas para se economizar água e tudo o mais.

Então o cara tem que tomar banho de 5 minutos e a prefeitura troca as vassouras e baldes por uma mangueira potente que usa muito mais água do que o necessário. E mais, o funcionário mirava os bueiros para direcionar o lixo. Depois a cidade alaga e ninguém sabe por quê. Muito bonito.

PS: Olha a Maria Frô fotografando lá no fundo.

Desperdício de água e dinheiro público em São Paulo

Um comentário sobre “Desperdício de água e dinheiro público em São Paulo

  1. meu o que é isso cara!! estou indignado, como que você escreve uma coisa dessas …

    são paulo importa água de outras cidades, e paga por essa água, você acha que a limpeza de vias públicas seria feita com essa água??

    posso falar-lhe com segurança, pois estudo isso, as águas utilizadas para limpeza de feiras e outros lugares, provém de reúso, ou seja, esgoto tratado, e imprópria para consumo. Concordo na parte em que é errado ele direcionar o lixo para as bocas de lobo, mas a água deve sim ir para galeria de águas pluviais.

    “… No total, 58 municípios compartilham esse manancial, e a solução foi criar o Banco das Águas, um acordo que estabelece cotas de captação para a região metropolitana de São Paulo (31 metros cúbicos por segundo) e para o conjunto dos municípios da região de Piracicaba (5 metros cúbicos por segundo). Nesse sistema, tanto um lado como o outro podem ir além desses limites como compensação, caso tenha retirado menor quantidade de água em períodos anteriores… ” (http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/ambiente/conteudo_345578.shtml)

    o consumo atual em são paulo, vai de 33 a 36 m³/s

    Ta certo que detesto nosso prefeito, e os serviços prestados de nossa prefeitura são horríveis, mas antes de escrever sobre algo pesquise, pois ao invés de informar, você sem querer acaba desinformando.

    enfim, faça a sua parte, economize água

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s