A importância da política

Panfletear hoje é diferente de panfletear alguns anos atrás. Não só pelo folder que tentava entregar ser de um candidato do PT, motivo pelo qual alguns sequer olhavam e já viravam o rosto, mas porque era política, notava-se.

Política hoje, para grande parte das pessoas, é sinônimo de corrupção, de mamar nas tetas do governo, de gente suja e baixa, que faz qualquer coisa para se dar bem. Isso não é política, isso é a desvirtuação da política que alguns fazem.

Essa visão não surgiu do nada. Tampouco veio de fatos concretos na política brasileira – porque, convenhamos, corrupção e sacanagem não são novidade nas nossas Casas mais altas. Esse asco à política veio de uma campanha ininterrupta dos meios de comunicação tentando enfiar na cabeça das pessoas que política é uma coisa ruim.

Assim, a maioria não quer nem ouvir falar. Vota por obrigação – e como tornar o voto facultativo com essa campanha toda? -, sequer pensa na importância do número que digita na urna. Não se dá conta que a única forma de reverter essas coisas feias que acontecem e que fazem com que o eleitor tenha nojo dos políticos é justamente pensando bastante a respeito. Discutindo. Votando certo, consciente. Participando nas mais diversas instâncias.

O cidadão não percebe que virar a cara perpetua a safadeza. Que a ignorância prejudica a democracia. Que é discutindo política que se faz bem política, que é falando a respeito que torna a coisa melhor e cada dia mais limpa, mais correta e mais interessante.

E que a política é importante não porque elegemos quem manda nesse conceito abstrato de Nação. Mas porque elegemos quem gerencia a nossa concreta vida cotidiana, através de políticas públicas que chegam diretamente a cada cidadão.

Panfletear hoje é diferente de panfletear alguns anos atrás. Não só pelo folder que tentava entregar ser de

um candidato do PT (Ivar Pavan, deputado federal, só pra constar), motivo pelo qual alguns sequer olhavam e

já viravam o rosto, mas porque era política, notava-se.

Política hoje, para grande parte das pessoas, é sinônimo de corrupção, de mamar nas tetas do governo, de

gente suja e baixa, que faz qualquer coisa para se dar bem. Isso não é política, isso é a desvirtuação da

política que alguns fazem.

Essa visão não surgiu do nada. Tampouco veio de fatos concretos na política brasileira – porque,

convenhamos, corrupção e sacanagem não são novidade nas nossas Casas mais altas. Esse asco à política veio

de uma campanha ininterrupta dos meios de comunicação tentando enfiar na cabeça das pessoas que política é

uma coisa ruim.

Assim, a maioria não quer nem ouvir falar. Vota por obrigação – e como tornar o voto facultativo com essa

campanha toda? -, sequer pensa na importância do número que digita na urna. Não se dá conta que a única

forma de reverter essas coisas feias que acontecem e que fazem com que o eleitor tenha nojo dos políticos é

justamente pensando bastante a respeito. Discutindo. Votando certo, consciente. Participando nas mais

diversas instâncias.

O cidadão não percebe que virar a cara perpetua a safadeza. Que a ignorância prejudica a democracia. Que é

discutindo política que se faz bem política, que é falando a respeito que torna a coisa melhor e cada dia

mais limpa, mais correta e mais interessante.

E que a política é importante não porque elegemos quem manda nesse conceito abstrato de Nação. Mas porque

elegemos quem gerencia a nossa concreta vida cotidiana, através de políticas públicas que chegam

diretamente a cada cidadão.

A importância da política

14 comentários sobre “A importância da política

  1. Alberdan Batista disse:

    Olá Cris! Cheguei ao teu texto pelo tuiter (prefiro assim). Cheguei ao teu tuiter pelo da Dilma… Li teu texto e achei interessante. É isso! Pensar dói,mas é preciso! Mas estamos Vivos, então, não tem como escapar dessa sina… pensar. Estás descobrindo o que fazer da vida… Faça isso: CONVIVA! vou te mandar um texto que escrevi sobre esse tema. Menina, sou de Belém, do Pará, no outro extremo do Brasil… e foi bom saber que tu estás ai, que tu existe e não desiste. Coragem mulher, coragem! e Muita força pra Dilma!

    Curtir

  2. A ignorância política é a mais cruel de todas. É ela que não dá as crianças pobres o direito a escola, as familias carentes melhorias da qualidade de vida e principalmente a todos nós um país imune a vilanias. Respeito imensamente aqueles que se dedicam ao mais amplo debate, isento de atitudes vergonhosas e covardes, como temos assistido em excesso por aí. Quero que meu país seja ético, que aqueles que me representam também o sejam. Só uma pequena coisa, não podemos discutir política sem antes discutirmos a Constituição Federal Brasileira. Precisamos conhecer profundamente nossas obrigações e deveres para que a verdadeira Justiça seja feita por todos os cidadãos. Sem justiça e respeito ao que prega a Constituição estaremos muito distante dos grandes debates de uma Nação.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s