Se campanha eleitoral fosse redação de vestibular, discussão sobre aborto seria fuga do tema

Não comentei nada ainda sobre esse negócio do aborto porque não consigo acreditar na importância que deram ao tema, no que transformaram o debate. Na falta de ideias e de propostas, vale tudo. Vale apelar para a religião e para temas polêmicos. Tudo para fugir da discussão de projeto para o Brasil

Sou a favor da legalização do aborto, e acho que isso tem que ser discutido, mas não como tema central da campanha para presidente. O que tem que ser discutido é o projeto político para o Brasil, qual dos dois que estão disputando leva ao desenvolvimento com inclusão e distribuição de renda.

O aborto é um dos temas a serem tratados no futuro, não o foco da campanha. E não deve ser decisivo na escolha do candidato. Pra mim não é.

Torço para que Dilma, como presidente, possa colocar em pauta temas caros como o aborto e o casamento entre homossexuais. Mas o que de fato importa para se eleger um presidente é se ele quer um país autônomo que promova a igualdade ou se quer voltar aos tempos de FHC, em que baixávamos a cabeça para os países de “Primeiro Mundo” e cultuávamos a política econômica que fez de nós o país exemplo da desiguldade.

É porque quero desenvolvimento de verdade, crescimento econômico com distribuição de renda, que meu voto vai para Dilma Rousseff.

Confesso que vou ficar chateada se ela não contribuir para a discussão em prol da legalização do aborto, mas isso não muda meu voto.

Não quero ficar discutindo se Dilma é a favor ou contra o aborto. Não vou responder a questionamentos sobre isso, não vou repercutir comentários que “defendem” Dilma da “acusação” de ser favorável à legalização do aborto, por mais bem intencionados que sejam. Simplesmente porque acho que não devemos inflar uma discussão que não faz sentido. Que sequer existe, que foi criada, plantada como forma de tirar votos e que não contribui para o futuro do país.

Se campanha eleitoral fosse redação de vestibular, discussão sobre aborto seria fuga do tema

4 comentários sobre “Se campanha eleitoral fosse redação de vestibular, discussão sobre aborto seria fuga do tema

  1. Quero desenvolvimento de verdade, crescimento econômico com distribuição de renda, aborto legalizado pra acabar com a sangria de mulheres pobres, casamento homossexual pra deixar claro que homossexualismo não é e também quero que os xingus não sejam expulsos das terras que ocupam a mais de mil anos.

    O projeto do PT é triste, só encontra algum eco porque do outro lado tá a corja neoliberal.

    Saludos socialistas.

    Curtir

  2. claudia cardoso disse:

    Cris, concordo contigo! É desvio de tema esse papo, mas precisamos estar atentas: até manchete mentirosa da FSP rendeu nesta terça, dia 5/10. Tb não darei mais respostas, nem RT nesse papo de aborto, para deixar o tema morrer por si só. Mas sempre de olho nos factoides, pq é um atrás do outro!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s