Neutralidade de Marina e Plinio é irresponsabilidade

O que está em jogo são dois projetos políticos. Não adianta, por mais que o eleitor ache que não há nenhum 100% bom, ou Dilma ou Serra vão se tornar o próximo presidente do Brasil. Não há alternativa.

Agora, um dos dois vai ser o presidente, não tem mais o que fazer para mudar isso. Se o eleitor não gosta de nenhum dos dois, vai ter que escolher, sim, o que achar menos ruim para o Brasil que queremos. Deixar de opinar neste momento é se omitir. É deixar que os outros decidam no seu lugar.

Para um eleitor comum, seria uma atitude irresponsável votar em branco. Irresponsável porque joga nas mãos de pessoas que não conhece a responsabilidade de fazer uma escolha tão importante para o Brasil, da qual poderia participar. Mas, para quem participa ativamente da política, com papel protagonista no jogo, deixar de opinar é quase temerário.

Por isso, não posso admitir a postura de Plinio de Arruda Sampaio e Marina Silva.

Pedir a seus eleitores que votem em branco ou nulo no segundo turno já seria grave quaisquer projetos que estivessem em jogo.

Diante do retrocesso representado por Serra, que vai muito além de qualquer erro do governo Lula, qualquer política mal executada ou aliança com a qual eventualmente não concordemos, abster-se de decidir é permitir que o PSDB ganhe força. Não apoiar Dilma é fornecer aos seus eleitores o aval ideológico para deixar que outros – que podem ser de direita – decidam em seu lugar.

Sobre o Plinio, recomendo a leitura do Blog do Tsavkko.

No caso de Marina a situação é ainda mais feia. Sua pauta principal é a defesa ambiental. O governo Lula falhou gravemente no setor, mas ela era a ministra de Meio Ambiente durante boa parte do governo. De qualquer forma, o projeto da direita mais conservadora, representada pelo PSDB, desconsidera as questões ambientais, porque antes delas vêm os interesses de mercado.

Se Marina concordou com a política do governo por seis de seus oito anos a ponto de permanecer ministra, o saldo de sua avaliação do governo é positivo. Afinal, ninguém aceita ser ministro de um governo com cuja política não concorde. É preciso ter uma identificação com o projeto, hoje representado por Dilma.

Marina eximir-se de opinar é uma traição não ao PT nem a Lula, muito menos a Dilma. É uma traição a sua própria história e a sua defesa das causas ecológicas.

E ela deve sair mais perdendo do que ganhando. Quem entende do assunto e pode dar umas dicas é José Fogaça, candidato derrotado ao governo gaúcho. Do PMDB.

Neutralidade de Marina e Plinio é irresponsabilidade

8 comentários sobre “Neutralidade de Marina e Plinio é irresponsabilidade

    1. Mas o Plínio não está totalmente errado, os dois candidatos do segundo turno são de direita e não tem nada a ver com sua visão e partido de esquerda. O voto nulo / branco é totalmente aceitável num segundo turno onde seu próprio partido ou lado não esteja presente, ele só repetiu a ação de 2006…

      Mas como o partido apontou voto crítico na Dilma… Está tudo bem.

      Curtir

      1. Não diria que ambos sejam de direita. Mas Dilma está caminhando cada vez mais pro centro, enquanto o Serra pra extrema-direita.

        A questão está na prática cotidiana, na criminalização dos movimentos sociais e etc. As diferenças estão aí.

        Eu ainda consigo ir até parlamentares do PT e militantes, mesmo gente da direção e conversar. Com o PSDB tem sempre uma fila de PM pra dar porrada.

        Curtir

  1. Os dois polos na verdade parecem diferentes, todavia são iguais, do lado do Serra o neoliberalismo assumido e do governo atual a prática neoliberal foi mascarada por políticas sociais eleitoreiras.
    A Marina como todo cidadão tem o direito que é dado a todos de não apoiar quer seja o Serra ou a Dilma, caso a resposta seja contrária não estamos numa democracia.

    Curtir

  2. Saulo S. Zacanini disse:

    CRITICA:

    “Por isso, não posso admitir a postura de Plinio de Arruda Sampaio e Marina Silva. Pedir a seus eleitores que votem em branco ou nulo no segundo turno já seria grave quaisquer projetos que estivessem em jogo.”

    > Ela não pediu para que votassem nulo nem branco. Quem diz isso é você, num ato de total desvairado para confundir as coisas. Portanto seu discurso está errado e sem provas disto, você falha ao falar, numa palavra, faz discurso falso ou de má fé. E ela não está associada ao Plínio também, outro erro seu.

    “Marina eximir-se de opinar é uma traição não ao PT nem a Lula, muito menos a Dilma. É uma traição a sua própria história e a sua defesa das causas ecológicas.”

    Outro erro. Marina Silva foi bem clara com sua opnião:
    “O voto é de cada um, não meu ou da Dilma ou do Serra, mas do eleitor”
    Ou seja, mais uma vez, o tal Cris não-sei-do-que, erra ao endossar o nome de Marina.

    E se a Marina está fora destas eleições de 2010, então porque você está perseguindo ela? SERIA POR ACASO QUE VOCÊ ESTIVESSE INTERESSADO NOS VOTOS DELA (MARINA) E NÃO TEM CORAGEM E HUMILDADE DE APENAS PEDIR VOTOS AOS PÚBLICO ELEITOR PARA SEU CANDIDATO PREFERIDO E CONTANDO APENAS AS VANTAGENS DA DILMA?

    “Se Marina concordou com a política do governo por seis de seus oito anos a ponto de permanecer ministra, o saldo de sua avaliação do governo é positivo. Afinal, ninguém aceita ser ministro de um governo com cuja política não concorde. É preciso ter uma identificação com o projeto, hoje representado por Dilma.”

    A Marina entrou na política, galgou os degrais sendo senadora e hoje desfruta de candidatura ao maior cargo neste país. Como esperar que alguém faça alguma coisa senão participando e se envolvendo pela política e seus meios e possibilidades para poder começar a inserir uma nova estrutura? Ora, convenhamos os escândalos que vemos todos os dias nos jornais, não diria você que não existem não é mesmo?? Pois bem, provado está que precisamos reformar a estrutura do governo em suas bases para sanar as corrupções e controlar os gastos de melhor forma. Sendo assim, os candidatos atuais deixam a desejar neste quesito, que é o mais importante de todos. Então como esperar uma melhora no país com 60% ou mais em desvios e corrupções? É privatizações ($$$) por um lado e favorecimento à algumas famílias por outro lado. Quando o nosso Brasil vai andar desta forma? Pois bem, ela chegou e criou sua estrutura de governo, e se não me engano, o que aconteceu foi que não deixaram ela levar a cabo suas idéias e princípios quando estava no PT, então ela precisou buscar essa carta branca na política para exercer o que fora por ela planejado, e encontrando no PV essa possibilidade. Ou seja, ela tem um caminho a seguir e não vai seguir ela o caminho imposto pelo governo, plea política, pelos outros candidatos ou pelo eleitor, mas o caminho dela, o caminho que ela traçou para fazer as coisas de forma correta.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s