Feministas em ativismo online pelo fim da violência contra a mulher

Dia 25 de novembro é o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres. Para marcar a data, um grupo de feministas blogueiras-tuiteiras-interneteiras, inspiradas nos 16 dias de ativismo, está propondo cinco dias de ativismo online pelo fim da violência contra a mulher, de 20 a 25 de novembro.

Durante esse período pautaremos nossos blogues (adaptando ao tema central de cada um), e nossa intervenção em todas as redes sociais que participamos, pela violência de gênero e formas de prevenção e combate.

Nos blogues produziremos artigos, crônicas, matérias inéditas sobre a violência contra a mulher e suas causas/consequências e faremos entrevistas com feministas, juizas, promotoras, advogadas, delegadas, ativistas de ongs e profissionais de serviços de atendimento/prevenção.

No twitter faremos entrevistas coletivas e colaborativas com mulheres destacadas e com visibilidade (Glória Perez, Nilcéa Freire, Maria da Penha, Marta Suplicy e outras parlamentares da bancada feminista no Congresso) além de tuitarmos e retuitarmos periódica e intensivamente notícias, posts, dados de pesquisas e curiosidades sempre acompanhadas da hastag #FimDaViolenciaContraMulher (que já está sendo usado a pleno vapor). Algumas dessas entrevistas serão via twitcam.

No Facebook postaremos depoimentos de vítimas e notícias da grande imprensa de casos de violência – novos e antigos -, além de imagens, músicas, poesias, textos sobre o tema.

No orkut manteremos uma comunidade para debater o assunto, postando imagens e atualizando nossos perfis para “feministas em ativismo online pelo fim da violência contra a mulher”.

Enviaremos imeius com a recomendação que sejam repassados a todos os contatos, além de incentivarmos listas de discussões.

Essas são as sugestões de acordo com cada mídia social, seu perfil e ferramentas. Sugestões são bem-vindas.

Divulgaremos os atos de rua convocados para marcar o 25 de novembro país afora com o intuito de incentivar mais atos além do virtual. Divulgaremos também os procedimentos em casos de denúncia, telefones, serviços de atendimento e artigos de leis, principalmente a Lei Maria da Penha para que todos a conheçam em detalhes.

Indicamos o uso da cor lilás no dia 25 de novembro em roupas e acessórios para dar visibilidade à campanha. O uso da cor lilás e da temática feminista são indicados também aos BGs no tuíter (imagem de fundo do perfil), avatares (foto de indentificação nas redes sociais da web) e o uso de um banner da campanha para identificar os blogues participantes.

E, por fim, proporemos toda essa pauta aos veículos da grande imprensa e às parlamentares da bancada feminista para que façam o máximo de intervenções possíveis nos plenários do Congresso.

Quem quiser participar e não tem perfil em nenhuma rede social pode reproduzir os posts publicados nos blogs listados e linkados abaixo e indicá-los por imeiu. No Facebook e no Orkut somos facilmente encontradas pesquisando “Feministas em ativismo online” ou ainda procurando no Google (ou outro site de busca) por “fim da violência contra a mulher”.

Essa campanha foi pensada e construída sob a ótica feminista da colaboração, da construção solidária e coletiva. Não há donas (os) e sim colaboradoras (es) e participantes. Juste-se a nós contribuindo com o tempo e a ferramenta que dispuser. Uma vida sem violência é direito de todas as mulheres. Lutamos contra todas formas de opressão e violência e acreditamos que qualquer iniciativa, por menor que pareça, ajuda a construir a cultura de paz que tanto necessitamos.

Boa luta!

Feministas em ativismo online pelo fim da violência contra a mulher

4 comentários sobre “Feministas em ativismo online pelo fim da violência contra a mulher

  1. ja trabalho on line com o mundo por mais tudo pelos nossos direitos,compar tilho como posso fazer para colaborar????recebo revistas semanais por mais mulheres nopoder, obsservatoro da igualdade enfin como seguir esse movimento que esta nascendo agora?

    Curtir

    1. Mirtes, essa atividade é por cinco dias, em que vale qualquer colaboração. Desde escrever textos, fazer entrevistas até retuitar conteúdo produzido por outras pessoas, divulgar no Facebook, mandar por e-mail…
      Vou passar teu contato pro pessoal que atua constantemente na luta contra o machismo e a violência contra a mulher.

      Curtir

  2. As mulheres que são vítimas fatais da fome, “estão inclusa nessa campanha”?
    Na pauta… será debatido o porquê de não haver uma lei que proteja as mulheres da fome, ou seja, por que é lícito assassinar mulheres e crianças através da FOME?
    Qual é lei que pune os homens e as mulheres, que assassinam todos os dias mulheres e outros, através da FOME?
    E etc.etc.etc.
    Vale-ressaltar, que eu sou um homem, e estou solicitando do Supremo tribunal federal do Brasil e do presidente da república do Brasil, uma lei, que puna os assassinos de pessoas através da fome, pois não suporto mais as medíocridades dos homems e mulheres “do bem”.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s