Governo Yeda termina como começou: um desastre

Se o governo de Yeda Crusius no RS foi catastrófico ao longo de quatro anos, não seria agora que as coisas mudariam.

A Página 10, coluna da Rosane de Oliveira em Zero Hora, denuncia o descaso do governo com as questões da transição. A secretária de Comunicação, Vera Spolidoro, não tem conseguido informações básicas, fundamentais para estruturar a futura Secretaria. Diante da ausência de respostas, foi ao Palácio Piratini, onde não foi recebida.

Yeda contesta as críticas com relação aos contratos que queria assinar ainda esse ano, dizendo que governa até 31 de dezembro. Afirma, com isso, que o Rio Grande não pode parar. Mas essa negativa de atender à transição – o futuro chefe de gabinete, Vinícius Wu, também está sendo ignorado – pode tornar o início do novo governo menos produtivo, pois ainda vai precisar de um período para se inteirar da situação e adequar os projetos às condições de que dispõe.

Ou seja, Yeda mostra orientar-se apenas por interesses pessoais, para preservar sua imagem (se ainda tiver uma), sem se preocupar com o futuro dos gaúchos. O nome disso? Demagogia.

Governo Yeda termina como começou: um desastre

Um comentário sobre “Governo Yeda termina como começou: um desastre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s