O que a Zero Hora não pergunta

Em sua coluna de ontem, à página 10 de Zero Hora, Rosane de Oliveira comemora:

O ministro Paulo Bernardo deixou boa impressão no Rio Grande do Sul ao se definir como defensor intransigente das emissoras legais.

Será que o Ministério das Comunicações vai fechar a Gaúcha FM por retransmitir de forma ilegal a programação da AM? Ou as 16 emissoras de TV aberta da RBS no estado, que extrapolam as duas permitidas para o mesmo grupo?

Rosane não perguntou…

O que a Zero Hora não pergunta

7 comentários sobre “O que a Zero Hora não pergunta

  1. Aliás, e isso não vale só para esse grupo, né? Espelhar programação é o jeito mais fácil de ganhar mais dinheiro com cada vez menos profissionais para preencher essas grades de programação. Só pra lembrar outro exemplo: o canal Viva, por exemplo. Não sei a legislação específica para canais pagos, mas a Globo pegou tudo o que produziu nos últimos 40 anos para reproduzir. Investimento baixíssimo e mais uma verbinha para o caixa…

    Curtir

  2. Erik Bulhões disse:

    Que parecer jurídico sustenta essa tua afirmação de ilegalidade das operações da RBS?
    Se tens tanta certeza da ilegalidade, porque não promoves uma ação popular, ou não representa ao MPF para que ele ingresse com uma ação civil pública?
    Ou isso não passa de mera retórica raivosa contra o maior conglomerado de imprensa do sul do país (talvez motivada por recalque, afinal, não trabalhas lá e ele não apóia o teu partido…)?

    Curtir

    1. Segundo a legislação da radiodifusão comercial brasileira, cada entidade pode ter no máximo duas concessões por estado para executar serviços de radiodifusão, como pode ser visto no site do Ministério das Comunicações: http://www.mc.gov.br/radiodifusao/perguntas-frequentes

      A RBS apresenta, em seu site, 18 canais no estado. Ela usa diferentes CNPJ para tornar “legal” uma atividade ilegal, que caracteriza concentração dos meios de comunicação.

      Na verdade já há diferentes ações. Pelo menos uma em Santa Catarina e uma no Ministério Público Federal de Canoas, como acompanhei aqui: http://jornalismob.wordpress.com/2009/11/25/monopolio-da-rbs-em-discussao/

      De resto, não tenho o menor problema em dizer que nunca trabalhei na RBS, muito pelo contrário. Os salários são extremamente baixos, os horários de trabalho são absurdos e o ambiente de trabalho é extremamtente frio. Tudo isso para produzir matérias em série, sem qualidade de redação e de apuração.

      Curtir

      1. Erik Bulhões disse:

        A RBS tem mais de 2 canais no RS? Só conheço dois, a RBS TV e a TV COM.

        Convenhamos, é evidente que o objetivo da legislação é que uma empresa não tenha mais que dois CANAIS em um mesmo estado. A quantidade de concessões necessárias para abranger a totalidade do estado é irrelevante. Do contrário, teríamos canais distintos de TV em cada região do estado, o que não parece razoável (e talvez até inviabilizasse o funcionamento das emissoras privadas).

        Interessante já existir uma ACP movida pelo MPF.
        Mais interessante ainda é constatar que, se a ilegalidade fosse flagrante, o poder judiciário já teria, liminarmente, tomado alguma providência enérgica, como determinar a suspensão das operações da RBS. Como isso não ocorreu, me parece que a tal ilegalidade não passa de uma distorção disseminada por pessoas e setores da sociedade descontentes com o posicionamento político da emissora.

        Curtir

      2. Quem fala sobre as 18 emissoras não sou eu, Erik: http://www.rbs.com.br/quem_somos/index.php?pagina=grupoRBS

        Se no Brasil não houvesse um jogo de interesses e de poder muito forte e todas as ilegalidades flagrantes fossem punidas de imediato, o Sarney não seria dono da maior parte dos veículos de comunicação do Maranhão, assim como tantos outros parlamentares.

        Acreditar em uma “providência enérgica” e acreditar que, por falta dela, não é irregularidade é no mínimo ingenuidade, Erik.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s