Tarso veste a camisa – e o boné – dos movimentos sociais

Embora muitos questionem alguns de seus métodos, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e outros ligados à Via Campesina, são organizações legítimas de luta. Vale lembrar que, via de regra, os mesmos que acusam o movimento de ser ilegal e violento não se esforçam para denunciar a desigualdade e a violência empregada contra os trabalhadores e as trabalhadoras do campo. Que são coniventes com a utilização da terra de forma extrativista, visando apenas o lucro e não uma sociedade mais justa, mais igual e mais saudável.

O importante é que essa não é a maioria da sociedade hoje. Porque os brasileiros escolheram para presidente, pelo voto direto, a mulher que agora anuncia importantes medidas para ampliar a reforma agrária e garantir condições de trabalho e comercialização aos pequenos agricultores, viabilizando, em muitos casos, sua atividade. Já os gaúchos decidiram nas urnas, ainda no primeiro turno, que seu governador seria um homem que coloca o diálogo à frente do enfrentamento e que sabe que, independentemente de se concordar ou não com determinadas ideologias, deve governar para todos e ouvir toda a sociedade.

Por isso, Tarso Genro ouve a Farsul e o MST. Ouve e faz o possível para contemplar o povo gaúcho em sua maioria. À diferença de seus antecessores, porém, é que ele enxerga que a maioria está nos pequenos, que são muitos mais que os grandes, embora cada pedaço de terra seja menor e seu poder de pressão, reduzido frente aos donos de grandes propriedades de terra e de grandes contas no banco.

Tarso sabe que são os pequenos os que mais precisam do Estado, e compreende que as pautas dos movimentos hoje vão muito além da reforma agrária. O que eles buscam hoje é dignidade, através da satisfação de todos os seus direitos. Por isso, além de anistiar as dívidas dos pequenos agricultores, o governador agora assume uma importante ponta na negociação das dívidas com o governo federal. E, pelo mesmo motivo, pela segunda vez desde que assumiu o governo, fez o mesmo gesto:

Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

Tarso veste a camisa – e o boné – dos movimentos sociais

3 comentários sobre “Tarso veste a camisa – e o boné – dos movimentos sociais

  1. Demilson Fortes disse:

    O Governador Tarso Genro tem compromisso com os movimentos sociais, sempre demonstrou isso, os recebendo para dialogar, respeitando as suas manifestações, acolhendo as suas pautas de reivindicações. E, na medida do possível, fazendo dessas propostas e convertendo essas reivindicações em ações de governo para transformações sociais e melhorias na vida das pessoas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s