Com telhado de vidro, não se deve jogar pedra

Fazia tempo que não me divertia tanto com alguma coisa encontrada num jornal. Juro, estou #rindolitros em casa. Eu já nem chamaria de hipocrisia, uma palavra quase simpática, o que li no editorial da Zero Hora de hoje, intitulado “O limite da notícia”; na verdade, é uma demonstração de absoluta e enorme cara-de-pau.

É esse jornal que, com total desfaçatez, critica hoje não apenas a postura do cidadão que operou as escutas ilegais do News of the World (NoW) de Rupert Murdoch na Inglaterra, mas “a empresa de comunicação que explorava e estimulava a conduta antiética, caracterizada pelo desrespeito e pelo desrespeito à privacidade das pessoas”. É quase um pecado usar a famosa parábola sobre a ética do jornalista de Cláudio Abramo para sustentar esta posição.

A empresa jornalística ora em questão, a gaúcha RBS, é aquela que em 2010 tinha cerca de dez profissionais (não se sabe quais e nem se teve notícia de demissões na empresa por causa disso) vinculados a ela com acesso a um sistema sigiloso e ilegal do governo do estado de obtenção de informações sobre determinadas pessoas sem mandato judicial ou investigação oficial em curso. Marco Weissheimer era um dos jornalistas investigados, por exemplo. Curiosamente, ele fazia oposição ao governo Yeda, aquele que forneceu as senhas aos jornalistas. O filho pequeno da então deputada estadual e hoje secretária de Administração do governo Tarso teve suas fotos vistas por toda essa galera. Mas gente de dentro do governo e da grande imprensa também estava na lista, já que era possível descobrir se corria algum tipo de investigação sobre elas.

Está dando pra pegar a ironia da coisa? O jornal Zero Hora quase se diz ofendido com a atitude de seus pares europeus no que tange a privacidade, justamente o quesito desrespeitado em outubro do ano passado.

Aí ela diz que foi “a imprensa sadia” que denunciou o NoW. Eu diria que foi a concorrente que denunciou, dentro dos mais nobres princípios da competição de mercado. Ou, no caso de jornais do mesmo grupo – News Corp. –, da necessidade de salvar sua pele diante do barco afundado.

Não digo que todo jornalismo é mau. Muito pelo contrário, há muita gente boa por aí peleando. Mas tampouco há santos.

Mas o pior de tudo, não só no jornalismo, é a contradição consciente. A postura de dizer uma coisa e fazer outra sabendo que não age daquela maneira. Não adianta, a palavra para isso é mesmo hipocrisia. Mas sempre tem aqueles casos mais feios dela. Esse é dos piores.

———

P.S.: Quando Zero Hora diz que “os cidadãos já controlam a mídia pelo direito de escolha”, finge ignorar que o cidadão tem o direito de escolher entre as restritas opções – especialmente restritas no caso do Rio Grande do Sul – que lhe são apresentadas, e tem poucas oportunidades de questionar sua qualidade ou mesmo propor alternativas, devido a limitações financeiras. “Controle social da mídia” é exatamente a cobrança pela sociedade da observância de “um comportamento ético, responsável e construtivo” por parte dos veículos de comunicação e de regulamentação. Justamente aquilo que o jornal termina dizendo ser importante. Ah, a contradição…

Com telhado de vidro, não se deve jogar pedra

9 comentários sobre “Com telhado de vidro, não se deve jogar pedra

  1. Fábio de Oliveira Ribeiro disse:

    Rupert Mudoch é p Moloch da mídia internacional e tem visibilidade global. A RBS não é uma empresa global ou apenas está se achando a tal. Isto explica perfeitamente porque o Zero Hora ataca o News of the World e e não existe qualquer referência às mutretas do Zero Hora nos jornais do Moloch midiático. Aliás, para falar a verdade nunca tinha ouvido falar desta mutreta do Zero Hora e estou aqui pertinho… em Sampa (onde dois jornais “etiquinhos”, Folhão e Estadinho, comandam a cena).

    Curtir

    1. Exatamente! Moro em SC, e nem conheço esse tal de “zero hora” (minúsculo mesmo revisor), apesar de conhecer, (apenas superficialmente) sua cria, o famigerado diário carinense. Eles se acham os tais comparando-se ao “News of the World”. Esses coitados vivem das mendicâncias e achaques que fazer aos diversos governos.

      Curtir

  2. A Louzada disse:

    Acerca de seu comentário final, Cris, não havendo uma lei de meios que defina as responsabilidades dos órgãos de imprensa, aplique-se o código penal. Essas coisas que Zero Hora e os “etiquinhos” de São Paulo (ver comentário do Fábio, e do Rio fazem são crimes.

    Curtir

  3. Farpa disse:

    Qual é a novidade? Que a rbs não tem o menor respeito pelos gaúchos e catarinenses qualquer pessoa com dois neuronios sadios e funcionando sabe. A pergunta que importa é até quando abusarão de nossa paciência sem que façamos um boicote aos seus produtos e patrocinadores?

    Curtir

  4. Jesus Cristo ensinou seus discípulos a lidarem com uma cúpula dos fariseus da seguinte forma: Pratiquem o que eles ensinam, mas não o que eles praticam.

    Detone a hipocrisia da duplicidade do jornal, mas com cuidado para não pisar na verdade que foi revelada por ele.

    Abç,
    Saudade de Londres.

    Curtir

  5. Ismael disse:

    Sei que o post é meio antigo, mas vale comentar.

    O Wianey Carlet, comentarista da ZH anda numa espécie de cruzada anti-anonimicidade no seu blog.

    Ok, a justificativa (ou desculpa) é boa, punir quem ameaça os dirigentes de futebol.

    Mas ele é um que tem a menor moral possível pra falar:

    Sempre que pode, ele usa seu espaço como comentarista esportivo para fazer insinuações contra um partido só ou contra a esquerda. Jamais reconhece algo de positivo da esquerda ou critica a direita. E a covardia dele ao fazer isso sem permitir contraponto algum ?

    E não foi ele que aparece na foto de um churrasco junto com o Brigadiano que espionava a oposição no governo Yeda ?

    Isso ele não fala, não responde, não emite opinião.

    Jornalistas desse tipo não são mais necessários. Do tipo que jamais admite um questionamento(os comentários estão sob forte controle no blog dele), do tempo do pedestal de onde jogava as “verdades” e ninguém o alcançava para rebater.

    Quem tiver estômago para conferir as matérias do querido.
    http://wp.clicrbs.com.br/wianeycarlet/?topo=13,1,1,,,2

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s