Ibsen Pinheiro, PMDB e oportunismo

Comentário do deputado federal Ibsen Pinheiro, do PMDB gaúcho, em reunião do partido para definir se o apoio vai para Dilma ou Serra:

“Quanto ao Temer, não se preocupe que essa turma vai estar em qualquer governo.” (Zero Hora de 15/10, pág. 6)

Cara de pau pouca é bobagem.

Ibsen Pinheiro, PMDB e oportunismo

Serra e os royalties do petróleo: na dúvida, silêncio

José Serra está numa sinuca de bico nessa história dos royalties do petróleo. A proposta do Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) sendo efetivada, São Paulo perde uma grana alta, já que a partilha do dinheiro passa a ser feita entre todos os estados, e não apenas entre os que exploram o petróleo. Como bom gestor, governador responsável, dedicado, que pensa nos seus eleitores, Serra se vê obrigado a protestar.

Só que Serra é candidato a presidente. E, como tal, deve pensar no Brasil inteiro, não apenas em São Paulo. Ainda mais porque a população já está de saco cheio de ver sempre políticos paulistas no mais alto cargo do país, e defender demasiadamente o estado não cai bem. Então, Serra se obrigaria a defender a proposta de Ibsen Pinheiro, de dividir igualmente, favorecendo assim estados mais pobres.

Diante da dúvida, Serra toma uma atitude nada inteligente: se cala. Que ele continue reagindo assim a todos os problemas que aparecerem. Vai construindo o caminho para eleger Dilma presidente nas eleições de outubro. Politicamente, não se posicionar é a pior atitude possível para um candidato. Mas quem disse que Serra aprendeu alguma coisa dos últimos pleitos para cá? Ele já vai se acostumando a perder…

Serra e os royalties do petróleo: na dúvida, silêncio