Zero Hora tenta ridicularizar Lula

Faz tempo que eu digo entre meu círculo de amigos que o destaque que a RBS dá para o Túlio Milman é de envergonhar qualquer gaúcho. Tudo bem que ele se adapta à perfeição ao perfil do grupo. Faz um jornalismo superficial, criminaliza os movimentos sociais, distorce as notícias que não interessam às elites, fala gauchês como ninguém (naquele estilo Zero Hora de catar gaúchos em todas as notícias de todas as coisas que acontecem no mundo).

Mas ele é fraco mesmo nisso. Outro dia entro mais a fundo na questão; o que importa agora é que ele foi bastante eficiente ao menos uma vez. No Informe Especial da Zero Hora de amanhã, ele conseguiu ser preconceituoso no ponto certo, com a sutileza de quem diz claramente o que quer dizer sem parecer, agradando bem direitinho aquela classe média conservadora tão comum no Brasil.

Está lá na página 3 do jornal de domingo, dia 13. “Grandes líderes e suas frases lapidares” é o título da notinha, no pé da página. Fala Gandhi (“Guiarei meu povo até a independência”), Moisés (“Levarei meu povo à terra prometida”), Churchill (“Conduzirei meu povo à vitória”) e Lula (Tirarei meu povo da merda”).

O objetivo da nota é claro como água para quem quer ver: Túlio Milman tenta mostrar quão rude e ignorante Lula consegue ser, comparando-o a outros líderes, de outros tempos. Tenta ridicularizá-lo. Pouco importa para ele que, desses, apenas Lula e Gandhi tenham realmente pensado no povo e tentado tirá-lo da merda. Pouco importa também que a Zero Hora fale merda todos os dias, contribuindo, inclusive, para manter na merda o povo.

Pouco importa para a Zero Hora o que pensa o povo. Se o que o povo mais quer é realmente sair da merda, o que um presidente tem que fazer é tirá-lo de lá. Aliás, pouco importa a forma com que diz isso. Importa, isso sim, a forma com que faz. E convenhamos, se Lula não é o presidente dos sonhos, é de longe o que mais fez para tirar o povo da merda. A mesma merda em que a imprensa tenta atolar o povo cada vez mais, empurrando-o para baixo com força. Só que a força dela está diminuindo. E isso assusta.

Zero Hora tenta ridicularizar Lula