Inscrições abertas para 2ª edição do curso de Pós-Graduação “O Marxismo Clássico e a Atualidade”

O sucesso da parceria entre o SindBancários e a Faculdade Porto-Alegrense (FAPA) na realização do Pós-Graduação “O Pensamento Marxista Clássico e a Atualidade” resultará em uma segunda edição em 2011. O curso, com início previsto para março, é voltado à análise dos textos clássicos de Karl Marx, Friedrich Engels e seus principais herdeiros intelectuais.

Interessados devem se inscrever até o dia 13 de março, na secretaria de Pós-Graduação da FAPA (Av. Manoel Elias, 2001, sala 1201, prédio 1, das 14h às 17h e das 18h às 21h30min) ou no departamento de Formação do SindBancários, com o Péricles (Rua General Câmara, nº 424, terceiro andar, das 11h às 13h e das 14h às 19h). O investimento é de uma parcela, paga no ato da inscrição, mais 18 vezes de R$ 276,00. Bancários sindicalizados têm desconto de 10%.

O curso – um dos únicos no Brasil, ao lado da Unicamp, a tratar especificamente do assunto – norteia temas como economia, política, filosofia, história, sociologia e o marxismo depois de Marx, no mundo e no Brasil. As aulas ocorrem nas segundas e quartas, das 19h20min às 22h50min, sempre na FAPA. Também estão previstas duas disciplinas na quinta, no mesmo horário, e no sábado, das 8h20min às 11h50min.

“A realização da segunda edição do curso consolida esta parceria pioneira entre o movimento sindical e a academia. Também é mais uma oportunidade para que os trabalhadores possam conhecer sua história e tenham um bom embasamento para construir lutas com mais consistência e enraizamento”, analisa o diretor de Formação do SindBancários, Ronaldo Zeni.

Informações como corpo decente e disciplinas aqui.

Inscrições abertas para 2ª edição do curso de Pós-Graduação “O Marxismo Clássico e a Atualidade”

Sindicato denuncia truculência da Brigada contra jornalista

Do RS Urgente:

Mais um episódio de truculência envolvendo a Brigada Militar no Rio Grande do Sul, uma prática que se tornou uma marca da instituição durante o governo autoritário de Yeda Crusius (PSDB). O fotógrafo Eduardo Seidl foi impedido de realizar seu trabalho nesta sexta-feira (1°) Eduardo estava fazendo a cobertura da greve dos bancários para o SindBancários, quando foi abordado pela polícia, ameaçado e obrigado a deletar fotos de um dos cartões de memória de sua máquina.

O primeiro episódio ocorreu na agência Navegantes do banco Santander. Um advogado da instituição apareceu no local com um interdito proibitório em mãos, coagindo os trabalhadores paralisados e ameaçando o direito de greve – assegurado pela Constituição. O advogado acionou a Brigada Militar, que agiu de forma truculenta. O diretor do SindBancários, Everton Gimenis, foi detido por mais de uma hora e algemado, mesmo sem apresentar resistência a ação da polícia.

O segundo caso presenciado por Seidl foi na agência do Itaú Unibanco, localizado na rua dos Andradas. Após imobilizar um dirigente, um PM tentou impedir com a mão o registro dos fatos.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul condena a atitude e lamenta que tais fatos ainda ocorram em plena vigência do Estado Democrático de Direito. A direção quer também um esclarecimento público da Secretaria de Segurança Pública no que diz respeito ao direito do trabalho jornalístico, que em momento algum pode ser impedido ou cerceado, ainda mais quando é realizado em um local público. As informações são do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS.

Foto: Eduardo Seidl

Sindicato denuncia truculência da Brigada contra jornalista